Nature Vive

icon-09

701c01_6a040c55f85b43c298979545e7bbc94f~mv2.jpg

Olhei para estas peças de cerâmica da italiana Paola Paronetto e pensei nos quadros do Giorgio Morandi, que descobri em Paris,  não sei bem quando mas antes dos 20 certamente, pela mão do meu padrasto seguramente, quando a vida me parecia vibrante e tremenda e de uma beleza incerta e doce, exactamente como os quadros de Morandi.

Continue Reading

Portugal dos Pequenitos

icon-13

Marília-Villaverde-e-Catarina-Wallenstein.jpg

Aviso já que não gosto particularmente da palavra “meritocracia”. Facilmente lhe desliza o pé para o chinelo, enfim, não era minha intenção arrancar logo a matar, queria até controlar qualquer pendor elitista neste texto, mas não encontro melhor recurso expressivo (parece que é assim que se diz agora) e uma mulher não é de ferro, e um chinelo é um chinelo, neste caso poderosa sinédoque ou metonímia, já me baralhei, acho que tenho de ir ao Camões, o lírico e o outro, mas é assim, uma mulher espeta-se logo na primeira frase, porque uma mulher precisa de dizer o que pensa, como pensa.

Continue Reading

Ai Chico

icon-06

capap-855x676.jpg

Na minha cabeça Chico Buarque era um músico brasileiro que tinha nascido na Holanda por acaso. Não percebia porque é que ele havia de ter nascido logo ali, num país distante e chuvoso e sombrio, se ainda por cima o seu cavalo só falava inglês.

Continue Reading

Activismo (Bela Moka)

icon-12

IMG_20190514_143521_975_resized_20190514_033704886.jpg

Não sei se continua acesa a discussão (?) à volta da cannabis, passa-me ao lado muita coisa – mesmo coisas por ventura bastante interessantes e importantes – e este blogue em princípio trata de temas levezinhos, nada de drogas, nem pesadas nem leves, nada de eleições, nem de cartazes obscenos a falar de “dinheiro” e “contas certas”.

Continue Reading

Link in Bio

icon-15

 

IMG_20190408_140053_resized_20190429_073638324.jpg

Não há fome que não dê em fartura e depois de passar o inverno inteiro caladinha agora é um vê se te avias de posts.

Tinha até bastantes coisas a dizer sobre a semana do design de Milão, mas tem estado um calor de ananases, os coentros já estão todos espigados, há que cortar as ervas que crescem bem altas, enfim, só quem nunca viveu no campo é que se atreve a dizer que isto é um aborrecimento. A natureza explode e é mesmo um bicho lindo e indomável.

Continue Reading

Página 99

icon-13

1206-BKS-Humor-jumbo-v2.jpg

Entramos na gruta de Ali Babá e S. hesita uns segundos antes de descobrir o caminho que leva ao espaço das crianças. É um ninho dentro de um ninho.

Estamos na livraria Fonte de Letras, em Évora, e não sei como é que o meu filho me deixou entrar. Se calhar foi porque não parecia bem uma livraria, ou só uma livraria. Se calhar cheirou-lhe a bolinhos.

Continue Reading

Virgil em Veneza

icon_10

jpUx8QKA.jpeg

Virgil, o ano ainda não vai a meio, mas já posso dizer que foste uma das melhores coisas que me aconteceu em 2019. Não nos conhecemos pessoalmente, e se calhar até é melhor assim. Estivemos pelo menos umas horas ao mesmo tempo na mesma cidade, isso sei de fonte segura, muitíssimo bem informada, mas para ti foi hit and run, ou não fosses uma estrela a rasgar o céu. Subir a um palco, receber um prémio, agradecer com duas palavras breves, meter-se num carro paciente e rumar ao aeroporto. Ainda te esperámos no Bar Basso, true, mas foi em vão.

Continue Reading

vende que te quiero verde

icon-07

IMG_20190409_110918_resized_20190503_125833936.jpg

O verde vende, é óbvio. Vende que se farta – verde que te quiero verde, vende que te quiero verde, vende que te quiero vende – e basta olhar à nossa volta para perceber de que maneira o faz e como somos todos alegremente levados nessa ilusão cheia de folhinhas e rebentos e cenas renováveis.

Consumimos, consumimos, consumimos, mas porque é verde, redimimo-nos, redimimo-nos, redimimo-nos.

Continue Reading

Pretziada

icon-06

IMG_20190408_124332_resized_20190429_073645624.jpg

Pretizada means precious in Sardo” explica-me o gentile Ivano, que nasceu na Sardenha ou em Milão, não me lembro bem, mas passou pela Sardenha, isso sem dúvida, viveu em Nova Iorque com Kyre, a sua mulher e companheira de aventuras, e voltou à terra, onde agora vivem na parte mais remota da ilha.

Continue Reading

Delay (Milan Design Week 19)

icon-06

IMG_20190407_202232_resized_20190429_073949448.jpg

De Montemáximo a Milão são 20 horas de distância. 2107 quilómetros redondinhos.

(Bonito número)

Outra coisa é a distância real. Senti-la no corpo. O que acontece quando se acorda  no Alentejo e se adormece muito literalmente num letto da principessa na capital do stile (a minha queridíssima anfitriã, chamada Benedetta, tem três anos e um edredon do Frozen, com a Elsa ou a irmã, indiferente, e imensos flocos de neve).

Digam o que disserem, Milão é o máximo.

Continue Reading

No more posts.