Roots

A fotografia – como diria um amigo meu, “trés nature morte”- é linda. E o projecto também. Chama-se Polderceramics e é da autoria do Atelier NL. A convite de Jurgen Bey e Rianne Makkink, as designers Lonny van Ryswyck e Nadine Sterk fizeram uma residência artística na região de Noordoostpolder, no interior da Holanda. O objectivo era aprofundarem o seu conhecimento das nuances da realidade social e agrícola da região. O resultado foi esta série, com o belíssimo subtítulo “Drawn from Clay”. Cada peça de barro é feita a partir de um pedaço preciso de terra, de uma quinta precisa situada, precisamente, neste preciso polder de 460 km2. Nas peças emergem as subtis diferenças de texturas e cores encontradas nos vários solos, mas também a identidade irredutível de cada lugar. Cada peça está marcada com uma referência ao lugar de onde foi retirado o barro que a compõe. Como explica Sterk (num texto de Libby Sellers, que rapidamente pôs as peças à venda na sua galeria guerrilla) “Um balde cheio de terra é anónimo, mas as histórias do agricultor que trabalha a terra dão-lhe uma identidade”. O design nunca foi tão roots e tão bom.

(“Queríamos fazer um serviço onde os vegetais preparados para o jantar fossem servidos em travessas feitas da mesma terra de onde os vegetais sairam” diz Lonny van Ryswyck, do Atelier NL. Compreendo perfeitamente a emoção. No kidding. A fotografia é de Paul Scala)

Respond to Roots

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s