(In)crédulo

Não foi uma destas, mas podia ter sido. Também não encontrei nenhum carrinho Matchbox por isso fiquei-me pelos moderníssimos (e desenxabidos) Hot Wheels. Falta de originalidade, mas tinha de ser qualquer coisa que coubesse debaixo da almofada. Sorrateiramente, pela calada, lá fui fazer de ratinho para o meu filho G., que está um pouco mais desdentado. O dito dente caiu no domingo, mas como não dava para comprar nada nesse dia, porque não me separei das crias, expliquei-lhe que ao domingo os ratos não trabalham, pois é o dia do Senhor. As fadas também não. Ele aceitou, sem pestanejar, como não pestaneja quando lhe digo que já está tudo tratado e liguei ao ratinho para ele vir buscar o dente a.s.a.p.

Pode parecer um disparate, mas para mim é extraordinário que  G., que nunca acreditou no Pai Natal, acredite no ratinho dos dentes. Se calhar é porque para ele, o roedor é espanhol (chamam-lhe Ratoncito Pérez), e assim a coisa fica simultaneamente mais distante e mais coesa. Deve imaginar a casa (a toca, corrige-me) do rato, com camas e cadeiras e mesas e bibelots feitos com os dentes de leite de meio mundo.

(na imagem, as Vespas de J., ou não estivesse eu em modo mini)

Anúncios

Respond to (In)crédulo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s