Vida de Cão

Um blogue dá mais trabalho do que um cão. Só não é preciso levá-lo à rua, porque a rua está aí. Se não lhe ligarmos peva, sentimos remorsos. Mas tem uma vantagem: se não o alimentarmos durante uns dias, não morre à fome. Sobrevive. Às vezes, até parece que cresce.
Podemos ir de férias à vontade, no pasa nada.
Não foi desta que fui de férias, mas os afazeres diários levaram-me daqui mais uma vez.
Passei estes dias entre bolos (S. fez dois anos, e teve pelo menos três festas: na escola, em casa e no jardim) e páginas para fechar. Também tive tempo para acabar de ler o 2666, depois de passar o cabo das tormentas do capítulo dos crimes. Jesus.
S. fez dois anos, e teve direito a corte de cabelo (adeus caracóis louros, que não sei onde foi buscar) e a “biquieta” like a bike.
Lá voltaremos.
Em homenagem à deliciosa vida de cão destes últimos dias, um canino Mod, apanhado no Jardim da Estrela.
Que bafo.

Anúncios

Respond to Vida de Cão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s