As Formigas (Marabunta)

Descemos ao Chiado para comprar bilhetes para o concerto desta noite. E, gourmandise oblige, fizemos pit stop no novo Santini. Na interminável fila, sentimo-nos como marabuntas esfomeadas. Só o S., na sua impertinência fogosa, insistia em pirar-se, rebentando a carneirada. Foi difícil, mas conseguimos. Um gelado para cada um. Só morango, morango e framboesa, e, à falta de tangerina, morango e maracujá. Diz-me uma fonte bem informada que o segredo dos gelados do Santini é serem feitos com água do luso e fruta tão madura, que mais um bocadinho e apodrecia. Assim, aproveita-se tudo, como dizia o meu avô, e os morangos pré-fermentados derretem-se na boca que é uma maravilha. A loja do Chiado, que tem tido mais imprensa que o filho do CR7, é uma réplica exacta do “renovado estabelecimento” de Cascais, com as paredes às riscas encarnadas e brancas, a lembrar as lonas de antigamente, e mais uma data de memorabilia artificial ou nem tanto. E os gelados? Sabem ao mesmo, prometem-nos, mas a verdade é que parece que sabiam melhor quando o Santini era a terra prometida no fim da linha de Cascais. Ui. Que mau, o saudosismo.

Anúncios

Respond to As Formigas (Marabunta)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s