J’adore (les) Macarons

Seriam, de caras, o meu guilty pleasure preferido, não fosse normalmente o meu objectivo engordar dois ou três quilos, em vez de emagrecer (isto, claro está, se descontarmos os 18 meses que estive grávida, perdão, “à espera de bebé”). Assim, os macarons são apenas um prazer, sem culpa nenhuma, que é como deviam ser todas as coisas. Por isso, quando ontem cheguei a casa e abri a caixinha de Pandora que tinhamos trazido do Chiado, fiquei de rastos. Alguns macarons estavam praticamente desfeitos, esmigalhados, como eu fiquei depois de dar uma dentada e verificar que se partiam entre os dedos.

Não vou fazer uma ode aos macarons (tenho ainda quilos de bibliografia para ler a este respeito) mas a ideia é que sejam tão bonitos e perfeitos por fora como perfeitos e bonitos por dentro. Adoro a sua economia formal, o seu extraordinário poder de síntese e de concentração, a maneira como sendo “chiques a valer”, são autênticos (as cores, em princípio, dão-nos pistas sobre o sabor), a branda resistência que oferecem quando os provamos, a textura firme e elástica ao mesmo tempo, o contraste, a delicadeza e a surpresa que contêm inexoravelmente.

Mas nada disto encontrei nos badalados macarons lisboetas. Neles, tudo soa a fake, só que nem é um fake engraçado, propositado, provocador. É um fake desenxabido. Falso começa por ser o nome, que deixou pelo caminho, sabe-se lá porquê, o artigo (em francês, dificilmente alguém diria “j’adore macarons”, da mesma maneira que em português ninguém diria “adoro os macarons”. Nós despachamos o artigo, eles enfatizam-no: “j’aime les fraises”, “j’adore le poisson”). A falso soam também os sabores, indistintos, esponjosos, duvidosos. A canela não passa de um travo ligeiro e desnorteado. A laranja, o resquício de um xarope açucarado do qual nos queremos livrar rapidamente com um senhor copo de água. E por aí fora. O café despiu-se de toda a intensidade e é de tal maneira igual a tudo (ou seja, a nada) que J. exclama, incrédulo: “Não sei que sabor é este”. Vamos lá por exclusão de partes. E acabamos a rir.

Por muito visuais que sejam os macarons,  e por muito boas intenções que tenha quem os trouxe para Lisboa, não basta a imagem, nem sequer o imaginário (copy paste pouco elaborado de La Durée). Porque no fim, a dentadinha não engana.

Anúncios

2 responses to J’adore (les) Macarons

  1. Soube da abertura da loja e andava para la ir ha dois meses (apesar do ridiculo de um nome gramaticalmente incorrecto- mais valia não serem pretenciosos pondo um nome frances incorrecto à marca; o erro grave, pura traduçao directa do portugues, torna ridiculo aquilo que pretenderia ser “raffinné”. E de facto, concordo inteiramente consigo que de raffiné não tem nada. Uma imitação barata da Ladurée em termos de imagem. Umas caixas que nem sequer dão para oferta (puras caixas de cartão de pastelaria, embora impressas) mas também, quem vai querer oferecer tais macarons que de facto, não passam de suspiros mal recheados (“mal” em todos os sentidos, desde o recheio só estar em metade do macaron como, concordo inteiramente consigo, a maioria dos sabores não prestam). Mas a consistência é de facto o pior. Compreendo perfeitamente o que diz qdo refere que ficaram todos partidos. Aconteceu-me o mesmo. E no dia seguinte estão ainda mais secos (quando os verdadeiros macarons se aguentam perfeitos muito mais tempo). Pessoalmente chamei-lhes “suspiros recheados” o que, para quem não saiba, nada tem a ver com macarons. Felizmente que acabo de tomar conhecimento de outra “loja”; uma loja “online” mas esta sim com excelentes e verdadeiros macarons! Uma delícia. Os de after eight são divinos, os de limão também, os de baunilha n em se fala (nunca comi tão bons, nem em Paris), os de caramelo… Enfim, a escolha é grande. Para verdadeiros apreciadores que de facto adorem macarons, só posso recomendar os da La Maison des Macarons em http://www.maison-macarons.com
    Experimente e vai ver a diferença!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s