Autores Anónimos

Na semana passada, uma conversa temática organizada pela Experimenta a propósito da exposição Ordem de Compra, levou-me a pensar na relação entre o design e a arte, os auteurs e os anónimos. A Established & Sons, paragem obrigatória em Milão, é o exemplo perfeito de como nos tempos que correm, até o design mais elitista se aproxima da plebe (e vice-versa, basta pensar nas colecções PS da Ikea). E a aproximação é tal, que às tantas nos perguntamos (como Jasper Morrison e Naoto Fukasawa e a sua devoção pelo Super Normal) quem será mais nobre, se a plebe, anónima e esclarecida, se as elites, muito empertigadas, e distanciadas, nos seus “plintos” e pedestais. Não querendo simplificar a coisa, nem cair em dicotomias básicas, a verdade é que no super show da Established & Sons, cheio de objectos de autor, assinados pelas estrelas (dos Bouroullec a Mr. Grcic) e encenado num ambiente de disco-drama, as verdadeiras pérolas não tinham marcas de estilo. Eram objectos anónimos, desenhados por uma equipa de autores desconhecidos, integrando a segunda colecção Estd. Eram objectos, como estas garrafas metálicas, que continham tudo o que design deve conter. Mesmo que depois de os vermos, e de interagirmos com eles, tudo o que queremos saber é quem os desenhou.

Anúncios

Respond to Autores Anónimos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s