Vrrum Vrrum

Ainda aqui não chegaram as “autoestradas da informação”. É um tortuoso e poeirento caminho de cabras obsoleto onde me encontro, capaz de manter uma pessoa agarrada ao computador durante 90 minutos para enviar uma mísera legenda para o jornal. E perante este desperdício (tenho as madeleines à minha espera) decidi-me a quebrar o silêncio e interromper a secura estival deste blogue. Se sou capaz de lutar contra a máquina durante hora e meia para enviar 500 caracteres, também sou mulher para fazer um post low-tech. Mesmo que seja um post sobre coisa nenhuma. Vrrum Vrrum.

(os carrinhos mexicanos de um artista do dézaine chegaram via Monsieur Heller e estavam no outro computador – o civilizado, não esta geringonça manhosa. A história terá de ficar para depois)

Anúncios

Respond to Vrrum Vrrum

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s