Por fora, por dentro

Há algum tempo que não temos televisão cá em casa e isso traz grandes vantagens. Por exemplo, só nos darmos conta das tragédias quando se transformam em milagres (como no caso dos pescadores desaparecidos de há umas semanas: descobrimo-los  na quinta-feira, quando já estavam em terra, sãos e salvos.). Dirão: mas esta mulher não lê jornais? Ocasionalmente. Parece que vivemos cada vez mais na nossa bolhinha, escolhemos os nossos conteúdos, formatamos as nossas notícias, decoramos o nosso mural e cuscamos as vidas dos outros, e, se não tivermos cuidado, até somos capazes de passar uns dias alheados do mundo.

E depois há dias em que mesmo que queiramos estar por fora, o mundo entra-nos para dentro de casa. Às vezes, são notícias tristes. A Cesária Évora morreu, dizem-me. Não vejo as imagens, mas aperto-me por dentro. Outras vezes, são notícias boas. Como hoje, na capa do resistente Público: o português Pedro Gadanho é nomeado curator de arquitectura no MoMA. Com umas, com outras, o importante é não deixarmos de ver o copo meio cheio (como num bonito “postal de natal” que recebi hoje, no meio de tantos season’s greetings inúteis e banais).

(a imagem é um dos recuerdos da EXD deste ano, o resto vamos pôr em linha antes do ano acabar)

Anúncios

One response to Por fora, por dentro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s