Electricidade

 

Não sei se será do frio, que transforma o meu cabelo num repositório nómada de electricidade estática, mas ultimamente passo a vida aos choques. A dar choques, quero dizer. Dou choques a despir a camisola, nas teclas do computador, a dar um beijo na cara do meu filho, no puxador da porta de metal de um café lisboeta.

Tanta electricidade fez-me pensar nestes candeeiros criados pela dupla Vienense mischer’ traxler, que já conheciamos de outros projectos (graças à Colonia e à Show Me, obrigada por trazerem coisas destas para Portugal). Eles não são mais um “casalinho do dézaine” da moda. Mas até podiam ser que não importava. Estes candeeiros dialogantes, unidos por um tubo fluorescente, são a imagem perfeita da comunicação a que todos aspiramos, mas que raramente atingimos. Amorosa e fluida, como um feixe de luz.

(na imagem,”Emil & Clara”, da série relumine, feita a partir de candeeiros encontrados na feira da ladra – austríaca-  com lâmpadas sustentáveis. “Together, these two lamps need less energy than each one in its previous life”. Naice.)

 

Anúncios

Respond to Electricidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s