Mlle. Propre

maddieonthings_glove

As limpezas podem ser espantosamente terapêuticas.  Reparadoras. Transformadoras.

Podemos até acabar com um cheiro áspero nos dedos -a inenarrável lixívia consegue ser mais reticente que a tangerina – mas tentámos. esfregámos. torcemos. esprememos.

Não há borbulha que resista ao trapo contorcido e húmido.

Não há incerteza que sobreviva ao firme passar do pano.

O quarto está um caos, o entulho propaga-se em blocos, pedaços de terra, troços de madeira, partículas de pó baço espalhadas pelo ar e pelo chão. Em pequenina, imaginava manifestações divinas nas partículas dançantes que brilhavam, suspensas, de fronte das janelas.

vassouras, alguidares, águas e panos e escovas. Vai tudo, sai tudo, tudo seca e tudo passa.

O quarto reluz e rebrilha. Já não há traço de pó. Sou Mademoiselle Propre, seco as lágrimas com água. Despejo tudo. Afasto o lixo. Esqueço.

E no meio da chuva, rasga-se um dia novo,  intacto e prometedor, como algodão branco contra um céu azul.

(na fotografia, Maddie, a cadela coolhound de Theron Humphrey, em limpezas. Deliciem-se aqui)

Anúncios

Respond to Mlle. Propre

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s