Coruchéus

icon-13

DSC06902

Hesitei um bocadinho antes de escrever este post. Mas depois pensei: que se lixe.  O pior do mundo é ser fonas. Pequenino.

Vamos partilhar,  mesmo sabendo que lugares assim deviam ser segredos bem guardados, pelo menos durante o bocadinho que nos é dado gozá-los mais ou menos a sós.

As bibliotecas são  lugares silenciosos. Em princípio.  Esta – a Biblioteca dos Coruchéus, que abriu no Dia do Livro em em Alvalade, também deve ser. Mas é mais.

E é por isso que se gosta.

Não tem candeeiros verdes, nem cheira a madeira encerada, nem brilha o óleo de cedro.

Tem pouffs e computadores, mas também tem livros de carne e osso, não vá falhar a bateria.

É branca e arejada. Fica num bairro de artistas.

Até nem nos importamos que alguém divague para dizer, banalmente, que é uma “biblioteca do século XXI”, quando já cá estamos há 13 anos e temos cada vez mais saudades do século 20.

Nos Coruchéus, podemos:

Meditar nas escadas (em almofadinhas azuis que evocam estádios longínquos, mas são um pormenor)

DSC06907

Respirar ar puro (dentro e fora da cabeça)

DSC06908

Sem nos perdermos nunca (obrigada Silva!)

DSC06901

Brincar num deck de madeira, dedilhar um livro num tablet para crianças (como este) ou mergulhar nos Peanuts, como antigamente

DSC06910

A sério, vale a pena (também há teatrinhos e conta-contos), e por isso não nos esquecemos de vos deixar isto:

DSC06909

E as verdades como punhos:

DSC06916

Sem esquecer o melhor:

DSC06917

Naice!

Anúncios

Respond to Coruchéus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s