Relatividade

icon-08

untitled-69

Os cadernos Clairefontaine são a minha Madalena de Proust, extremamente apropriada para mais um “regresso às aulas” basilar, que revivo, exuberante, com S. e G.
Procuro-os (aos cadernos, não aos brotos), com as suas capas de várias cores, nas prateleiras do supermercado e nas estantes da livraria, para encher as mochilas de páginas por escrever (papel pautado à francesa, com espaço para letras generosas ou introvertidas, dependendo do estilo) e de cores relativas, como nos ensina Josef Albers num livro obrigatório que agora é app.
Os cadernos, nem vê-los. Aparentemente foram substituídos por uma marca com um nome suspeito – Oxford. Sinais dos tempos. Isso, e o facto de na lista de material de G. vir uma caneta de tinta permanente (e a graça que é ensinar-lhe a inclinação certa para que tudo corra como deve ser) e uma PEN (S. também terá direito ao seu USBzinho particular, a acompanhar o bibe de mangas compridas para os dias de pinturas).
Da livraria, trouxemos mais dois troféus, uma amorosíssima mini biblioteca Maurice Sendak, e uma obra para pequenos agricultores urbanos, extremamente apropriada.
As aulas começaram e as crias sossegaram. Será desta que dou uma dentada no blogue?

Anúncios

Respond to Relatividade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s