Sucabaruca

photo_Sucabaruca_low_06

O veneziano Luca Nichetto desembarca no Canadá e visita a galeria Mjolk (falta o trema  e pronuncia-se “mi-ilque”), que só tem design escandinavo e japonês. Junta-se a outros artistas, designers, ceramistas, cada um põe um bocadinho de si, da sua cultura, do seu país e do seu amor , e o resultado é um blend chamado Sucabaruca, um serviço de café extraordinaire que reúne o melhor de tantos mundos. Com a ajuda de uma ceramista canadiana, uma artista russa residente em Nova Iorque, e os colaboradores do seu staff residente no estúdio de Estocolmo, Nichetto atinge a simplicidade suprema.

Adoro como assume, seguro, a forma cónica, os padrões gravados à mão na superfície, o branco confesso, MMM, os elementos que se empilham numa torre de marfim, e o tabuleiro ligeiramente elevado, se quisermos, que transmite uma ritualidade japonesa e é feito a partir de madeira local (ácer).

Nichetto é um designer maior. É conhecido o seu encanto pela beleza do norte (Nichetto divide o seu tempo entre Estocolmo e Itália) que aqui encontra ainda uma expressão mais pura.

Pergunto-me se em vez do filtro, que encaixa na abertura para fazer o café, poderemos mergulhar, pelo orifício, umas folhinhas de chá e depois deitar sobre elas água quente. Assim já é bom. Com chá seria celestial.

Sucabaruca-coffee-set-by-Luca-Nichetto-for-Mjolk-07

Sucabaruca-coffee-set-by-Luca-Nichetto-for-Mjolk-08

Anúncios

Respond to Sucabaruca

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s