Lotaria

icon-08

Bouquet_Baron_Nodus_275

“A vida é uma lotaria” solta-me G., depois de bater com a cabeça no acaso, que para a história assumiu a forma de porta de automóvel. “Não pedimos para nascer, não pedimos para morrer, nem para bater com a cabeça em portas de automóvel”.
Sim, é um facto. Concordo que há muitas coisas, infinidade de coisas, que não pedimos e que nos acontecem. Mas acrescento que também há muitas que somos nós que fazemos, querendo com isto dizer que somos nós que nos fazemos. Acho que digo tudo isto para me convencer de que é mesmo assim. Sempre é uma tentativa. E é. Mas dura pouco.

Não sei que parte de nós já vem feita, que parte ajudamos a construir, que parte decidimos, que parte nos decide. Tenho muitas dúvidas. E à medida que se expande a minha ilha de convicções, também aumenta a sua duvidosa costa, o seu perímetro de esquecimento, o seu limite humedecido por um insondável mar de desconhecido.

(lá em cima está o tapete Bouquet, imagem do acaso controlado, uma delicada “camuflagem híbrida” em edição de 10, de Sam Baron para a Nodus)

Anúncios

Respond to Lotaria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s