Ventinho bom

icon-13

13051749_1698544563734526_6757083119364850766_n.jpg

Há cabeças cheias de vento. Ventinho bom. Cabeças aéreas, cheias de ar, e correntes, e nuvens em movimento, e às vezes tufões. Raios e coriscos, também.

Faz parte do fado de quem nasceu aéreo.

Há quem pense demais. Há quem nunca páre de pensar, numa agitação permanente, de janelas escancaradas, papéis da secretária a voar. Pensas, pensas, pensas.

Há quem esteja sempre internamente despenteado. Há quem esteja apenas sublimemente arejado. Cheio de ar, livre e despreocupado. Bem.

É um ventinho bom. Como aquele que desfaz o bafo do Verão, entrando, levezinho, pela janela adormecida. Como se partisse pedra. Como aquele que nos bate na cara quando atravessamos a cidade numa mota ou numa bina.

E é por isso que este livrinho da Catarina Gomes, chamado Ideias Despenteadas, me pareceu tão naice. Mete as mandalas no bolso, é mindfulness à séria.

É um convite para pentearmos o vento que por ainda anda. Fazendo desenhos, muitas vezes com objectos inesperados (um pente, sim).

Há tanta gente com falta de ar na cabeça. Oxigenação, mesmo. É bom para elas.

Há tanta gente despenteada a precisar de sossego. É bom para elas.

Ao vê-lo, lembro-me daquela frase musicada “qual é o pente que te penteia?”. Pentxiquitxipenteia. Há um pente para cada um. Mesmo para os carecas, aposto.

Anúncios

Respond to Ventinho bom

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s