The Tao of Stretching

icon-14

arthur_mitchell.jpgEpifania na aula de barra de chão.

Irina, a luminosa professora ballets russes disseca os alongamentos:

– quando doi, abandona

(referindo-se à forma como devemos render-nos à respiração e ao relaxamento, não contrariar, não resistir, e basicamente, go with the f…. flow)

Aplicado à minha vida – digamos, em geral – só me ocorre uma coisa:

– quando doi, abandona.

Nem mais.

Entre inspiração e expiração, quase me vieram as lágrimas aos olhos.

E depois, depois dei o salto!

(na foto, o genial Arthur Mitchell, via Kinfolk)

 

 

Anúncios

Respond to The Tao of Stretching

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s