Sorte

icon-06

paisagemtoscan.jpg

Na casa havia um baloiço, preso por duas cordas debaixo de um arco ogival. A casa tinha paredes descascadas, janelas altivas, trepadeiras galgando as paredes, verdes, viçosas, por baixo a tinta rosa como champagne.

No baloiço, a mulher perdia anos e ganhava vida, cada movimento era uma conquista e uma retirada, zás, zás, as pernas cortando o ar, para trás e dá balanço, para a frente num voo disparo, esticando-se e recolhendo-se como batimentos cardíacos.

Se queres ser amado, ama.

Amado ama.

Amado ama.

Os versos de Shakespeare seguindo os passos precisos de cinco batimentos cardíacos.

Sístoles, diástoles.

Passos perdidos.

No relvado à frente da casa, depois do baloiço, aos pés de Julieta, nascem flores independentes.

Há um príncipe de calções, estende-lhe uma. Olhos fechados, aberta a mão, destapa-se um trevo de quatro folhas.

(lá em cima, a linda Toscana de Pierre Pratt)

 

 

 

One response to Sorte

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s