ABRAÇA A TUA MENINA, VAI

Vem daí vamos dançar. Assume o teu olhar desafiante, descabelado, inventa tudo o que possa ser inventado. Cagando para as os pratos empilhados, a loiça suja, limpa, suja outra vez. Esqueci o pó dos móveis e sacudi tudo, parti a loiça toda sim, reinventei-me.

Hoje vou saltar à corda, ao pé coxinho, contar formigas, e as pedrinhas todas num carreiro. Hoje vou fazer o pino como se não houvesse amanhã. Porque não há, mesmo, já foi ontem, já é hoje, já começou o filme já vai a meio e eu aqui especada a olhar. Abraça a tua menina, vai, põe essa perna a andar e faz-te mulher.

(Texto repentino depois de uma conversa clarão com a @movimento._.mulher, ilustrado com este estendal perfeito pintado pela @margarida_alfacinha, pintura que temos a sorte de ter cá em casa, logo à entrada para não nos esquecermos, meninos e meninas, de como é importante escorregar e cair).

Respond to ABRAÇA A TUA MENINA, VAI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s