Virgil em Veneza

icon_10

jpUx8QKA.jpeg

Virgil, o ano ainda não vai a meio, mas já posso dizer que foste uma das melhores coisas que me aconteceu em 2019. Não nos conhecemos pessoalmente, e se calhar até é melhor assim. Estivemos pelo menos umas horas ao mesmo tempo na mesma cidade, isso sei de fonte segura, muitíssimo bem informada, mas para ti foi hit and run, ou não fosses uma estrela a rasgar o céu. Subir a um palco, receber um prémio, agradecer com duas palavras breves, meter-se num carro paciente e rumar ao aeroporto. Ainda te esperámos no Bar Basso, true, mas foi em vão.

Continue Reading

Porto Pauer

icon-09

oliveiras

Cheguei ao Porto com uns dias de abánço, a destempo dos European Design Awards (que juntaram todos os vencedores das anteriores edições pela primeira vez no mesmo ponto: Porto) e ainda antes do anúncio mais abençoado: em 2019, o Porto terá a sua Bienal de Design. Comme il fault.

São boas notícias. Sérias.

Continue Reading

Dois mil e dezassete

icon-13

15589696_714039322098089_841778919633181326_n.jpg

Ainda só vamos no sexto dia de dois mil e dezassete e já entrei em incumprimento.  Uma das revoluções de ano novo – meditar todas as manhãs pela fresca – caiu por terra. Valores mais altos se levantaram. O jantar de ontem (bom), o trabalho de hoje (atrasado), a cria mais nova na escola (imperiosa).

Continue Reading

Montanha Russa

icon-07

caminho_jules_jim.jpg

Quem não anda a pé por Lisboa, devia andar. Eu faço-o sempre que posso.  É mesmo assim. Não há paciência para condutores incivilizados e filas intermináveis, dependentes da guilhotina do semáforo de serviço.

Mesmo com as colinas, se calhar até por causa das colinas, andar por Lisboa é um luxo.

Continue Reading

Onde há criança há esperança

icon-08

Axel_1-1-1290x1290.jpg

A Estátua da Liberdade pode até levar as mãos à cabeça, mas a vida continua.

(Apesar de você | Amanhã há de ser |Outro dia)

Tristes, deste lado do mar, deleitamo-nos com o Sol de Inverno, um Sol de neve que se estica e espreguiça enquanto descemos a Rua da Estrela.

Continue Reading

Maata-me mucho

icon-15

DIA2_MAAT_PAC_099_0.JPG

Uf. Que sossego.A semana passou a correr entre festividades várias: as minhas, que a idade não perdoa, e as públicas, com a inauguração do maat, que foi uma espécie de casamento cigano modernito. Nada contra, mas que esta história interminável deve ter sido uma canseira, deve. Entre os muito VIPS, a imprensa, os só um bocadinho VIPS e a plebe, foram dias e dias dedicados a abrir qualquer coisa que ainda nem sequer está completamente pronta, o que é sempre original. E naice.

Continue Reading

O óculo

icon-11mykita_collmmm_sun_mmdual005_d7-teal_petrol_darkbl546e63eb6d1e2.jpg

Depois do téni, o óculo. Em quatro décadas de vida, nunca tinha ouvido tal coisa. Ou se calhar sim, mas já me tinha esquecido. Estamos sempre a aprender. A esquecer de novo. Há pessoas para tudo.

O senhor da óptica, por exemplo. É uma enciclopédia de olhos. Desconfio que tem um fraquinho por seres mitológicos.

Continue Reading

No more posts.