Mulheres do Mar (Ama-San)

icon-14

IMG_0118.JPG

(Os senhores da Terra Treme deviam estar furiosos comigo. Com razão. Até a mais dócil das paciências tem limites. A deles, apesar do nome, não parece ser muito dada a erupções. Passaram dias, semanas, meses, desde que encomendei o poster. E dias, semanas e meses passaram sem que fosse buscá-lo. Uma serigrafia linda, com design ilhas studio e impressão lavandaria. Finalmente fui. É a 46/50 e está a meio do corredor, a espreitar-me quando meto a chave à porta. Estou em casa.)

Continue Reading

Três dias para Blaufuks

icon-13blaufuks.jpg

Todos os dias, durante muitos dias, abrir a janela do Instagram e ver a janela do Daniel Blaufuks era um bálsamo e uma bênção. Era como escancarar as portas, pôr os vidros em espargata, e deixar o ar entrar.

Continue Reading

Dois mil e dezassete

icon-13

15589696_714039322098089_841778919633181326_n.jpg

Ainda só vamos no sexto dia de dois mil e dezassete e já entrei em incumprimento.  Uma das revoluções de ano novo – meditar todas as manhãs pela fresca – caiu por terra. Valores mais altos se levantaram. O jantar de ontem (bom), o trabalho de hoje (atrasado), a cria mais nova na escola (imperiosa).

Continue Reading

Está na cara

icon-12

img-82622.jpg

Ainda bem que não acredito no pai Natal, se não pedia-lhe já este conjunto de pratos de porcelana do Jean Jullien e era uma desgraça. Amorzinhos.

(estão à venda na Case Studyo em edição limitada. Esta é a segunda colaboração de Jullien com estes editores depois desta outra ideia luminosa)

Vida Moderna (Jean Jullien)

icon-09

IMG_7646.jpg

Graças à Internet, à Mastercard, e as outras burguesices muito convenientes dos dias de hoje, recebi antes de tempo o novo livro de Jean Jullien. É assim a vida moderna.

O livro é uma delícia. É tão bom, mas tão bom, que quase me arrependo de o ter encomendado. Se tivesse escolhido esperar, teria prolongado o prazer, na espera?  Seria tantrismo livresco?

Continue Reading

Andersoniana

icon-14

Mar-I-tied-to-the-radiator-2.jpg

Mais um para a colecção de Andersoniana. Depois do delicioso Tumblr Wes Anderson Palettes, perdemos-nos com gosto nos micro mundos que a artista catalã Mar Cerdà construiu com amor à volta dos filmes de Anderson.

Continue Reading

#ilovemyjob

icon-09

reading-2.jpg

Há dias em que apetece mesmo dizer “I love my job”. Sei que é aquela hashtagzinha que encanita, quando realizamos que as pessoas, para além terem vidas maravilhosas, têm trabalhos impossíveis de bons. Não só não vivem para trabalhar, como trabalham nos sítios mais improváveis e extraordinários. Divertem-se à séria. Viajam pelo mundo. São aqueles sortudos que não precisam de “férias depois das férias”, porque estão em ócio permanente.

Continue Reading

Ventinho bom

icon-13

13051749_1698544563734526_6757083119364850766_n.jpg

Há cabeças cheias de vento. Ventinho bom. Cabeças aéreas, cheias de ar, e correntes, e nuvens em movimento, e às vezes tufões. Raios e coriscos, também.

Faz parte do fado de quem nasceu aéreo.

Há quem pense demais. Há quem nunca páre de pensar, numa agitação permanente, de janelas escancaradas, papéis da secretária a voar. Pensas, pensas, pensas.

Continue Reading

No more posts.