Domingo

icon-132019_AU BORD DE L'EAU.jpg

Sobre as tábuas de madeira há pelo menos 17 sobremesas. Por cima da mesa, no jardim, uma vela de navio coa a luz. As luzes, as vozes, ouvem-se três quarteirões mais abaixo, na esquina da rua das lojas.

É preciso ser-se um bocadinho louco.

Continue Reading

Barriga

icon_10

 

5599BF86-280D-4E60-A9D4-F07E53052D5B.JPG

Narizinho nasceu num dia lindo, logo pela fresca para aproveitar todas as horas que tinha pela frente nesse primeiro dia, não as 24 porque foi pelas oito que pela primeira vez viu o mundo, oito e vinte e um para ser mais precisa,

Continue Reading

Eclipse

icon-14vitti

Na noite do eclipse, as palmeiras agitavam-se como belas adormecidas, negras contra a noite roxa. Era preciso dar um mergulho na escuridão.

Então entra no cinema, cheio de cadeiras vazias, e ocupa um lugar mesmo ao centro, talvez para compensar o facto de ser algo dada a extremos.

Continue Reading

Sorte

icon-06

paisagemtoscan.jpg

Na casa havia um baloiço, preso por duas cordas debaixo de um arco ogival. A casa tinha paredes descascadas, janelas altivas, trepadeiras galgando as paredes, verdes, viçosas, por baixo a tinta rosa como champagne.

Continue Reading

O intruso

intruso_fati.png

Vocês ouvem alguma coisa? disse

Tratando-a com uma distância marcial, como se trata uma princesa.

Eis o teu quarto.

Toalha.

Chão.

 

E este banco japonês?

Alguém ouviu alguma coisa?

Pareceu-me ouvir, sim, sim

Mão em concha, atrás da orelha.

Não, afinal não era nada.

Continue Reading

Tremor

icon-06

2017_DOLBETH_BOREAL copy.jpg

Conheci um homem que amava montanhas. Escalava-as, enfrentando perigos e acasos, e quando atingia o cume, sentava-se numa pedra mais amena e contemplava a vastidão, como se para além do espaço, tivesse todo o tempo a seus pés. Depois, pensava em regressar a casa, mesmo que no seu espírito esse espaço não tivesse contornos bem definidos ou lugar onde pousar.

Continue Reading

Nuvem

icon-06

cachimbo.jpg

Todos os dias, o Senhor Flo subia as escadas do prédio onde vivia, vários lanços em passadas alegres e confiantes, leves como assobios, e chegando ao topo, com a respiração amplamente controlada, retirava do bolso o seu cachimbo.

Continue Reading

No more posts.