Activismo (Bela Moka)

icon-12

IMG_20190514_143521_975_resized_20190514_033704886.jpg

Não sei se continua acesa a discussão (?) à volta da cannabis, passa-me ao lado muita coisa – mesmo coisas por ventura bastante interessantes e importantes – e este blogue em princípio trata de temas levezinhos, nada de drogas, nem pesadas nem leves, nada de eleições, nem de cartazes obscenos a falar de “dinheiro” e “contas certas”.

Continue Reading

vende que te quiero verde

icon-07

IMG_20190409_110918_resized_20190503_125833936.jpg

O verde vende, é óbvio. Vende que se farta – verde que te quiero verde, vende que te quiero verde, vende que te quiero vende – e basta olhar à nossa volta para perceber de que maneira o faz e como somos todos alegremente levados nessa ilusão cheia de folhinhas e rebentos e cenas renováveis.

Consumimos, consumimos, consumimos, mas porque é verde, redimimo-nos, redimimo-nos, redimimo-nos.

Continue Reading

Das Coisas que se Passam na Província

icon-15

FullSizeRender

Também deve ser da idade, mas agora sim percebo o Miguel Esteves Cardoso quando escreve sobre os pêssegos de Colares ou o eléctrico térmico da Praia das Maçãs. São sempre textos muito bons, daqueles que inspiram respeitinho, daqueles que quase me fazem dizer “Madzinha, tem juízo”, para depois corrigir enquanto posso, no salto, no acto, e acrescentar: juízo coisa nenhuma, sempre faz falta um bocadinho de loucura, no meu caso mesmo muita, para parir um texto de jeito e não pensar no depois.

Continue Reading

Peonasmo

icon-13

IMG_2177

Tenho esta mania das peónias. Não é um fraquinho, é uma queda. É fortíssimo. Também elas têm queda para a queda.

Anda a turistada toda doida com os jacarandás. Os alfacinhas roxos de todo. O Instagram também,  roxo de todo, todo roxo, ou lilás, o que quiserem, o que importa é que são são altamente instagramáveis, o raio das árvores.

Continue Reading

#Alesscuratedlife

icon-07

IMG_8015 2

Ontem fomos ali almoçar à Sardenha e quando o Sol se pôs atrás da Serra levantámos arraiais. Às oito já estávamos em casa. Tirei várias fotografias e publiquei uma no Instagram, ciosa de partilhar com o mundo aquele bocadinho de paraíso. Recebi dezassete coraçõezinhos bandeirolas, amorosíssimos todos, e já pude dormir descansada.

Continue Reading

A cada colina, sua bina

icon-15

punkt2

Se fosse preciso desenhar uma bicicleta para Lisboa como seria? Uma bicicleta que “favorecesse a mobilidade pessoal” e “tornasse o ciclismo electricamente assistido mais fácil e acessível”?  E que ao mesmo tempo se relacionasse com a topografia – acidentada- e a cultura – peculiar-  desta cidade, Lisboa?

Continue Reading

Lãbuzar

icon-11

Xuxudidi03.jpg

Aquela frase “I’m not a cat person”, eu achava que tinha sido feita para mim. Passei quase quatro décadas da minha vida convencida de que não gostava de gatos. Depois apareceu-me um  gato. Depois comecei a baixar a guarda, sorrateira, sempre alerta. Como um gato. Quando dei por mim, estava a achar-lhes graça.

Continue Reading

Otchipotchi (aos pares)

icon-07

IMG_0006.JPG

Quando descobri estas jarras na Icon em Lisboa, achei que tinha na mão duas pérolazinhas do Japão. Até o nome o sugeria- Otchipotchi. Tinha aquele tilintar oriental. Eram de porcelana. Depois perguntei quem era o artista que as fazia e de onde vinham.

Continue Reading

Bravo

icon-06

9112016174954.jpg

É maravilhoso quando aprendemos a arte de estar presentes, e de repente as coisas começam a encaixar umas nas outras com uma precisão espantosa. Aí somos inteiros.

Como este banco, desenhado pelos “suíços” favoris Big Game, para a pequena editora de Barcelona AOO

Continue Reading

No more posts.