Nature Vive

icon-09

701c01_6a040c55f85b43c298979545e7bbc94f~mv2.jpg

Olhei para estas peças de cerâmica da italiana Paola Paronetto e pensei nos quadros do Giorgio Morandi, que descobri em Paris,  não sei bem quando mas antes dos 20 certamente, pela mão do meu padrasto seguramente, quando a vida me parecia vibrante e tremenda e de uma beleza incerta e doce, exactamente como os quadros de Morandi.

Continue Reading

Pretziada

icon-06

IMG_20190408_124332_resized_20190429_073645624.jpg

Pretizada means precious in Sardo” explica-me o gentile Ivano, que nasceu na Sardenha ou em Milão, não me lembro bem, mas passou pela Sardenha, isso sem dúvida, viveu em Nova Iorque com Kyre, a sua mulher e companheira de aventuras, e voltou à terra, onde agora vivem na parte mais remota da ilha.

Continue Reading

Souplesse (Guisset X Moustache)

icon-06

canova-panache

Por estes dias em Paris, rapa-se frio (e ninguém quer saber se é polar ou não. É frio.) e respira-se design. Estes pratos de cerâmica, fotografados em pose nature morte pareceram-me uma boa maneira de introduzir o tema Maison & Objet.

Continue Reading

Está na cara

icon-12

img-82622.jpg

Ainda bem que não acredito no pai Natal, se não pedia-lhe já este conjunto de pratos de porcelana do Jean Jullien e era uma desgraça. Amorzinhos.

(estão à venda na Case Studyo em edição limitada. Esta é a segunda colaboração de Jullien com estes editores depois desta outra ideia luminosa)

Otchipotchi (aos pares)

icon-07

IMG_0006.JPG

Quando descobri estas jarras na Icon em Lisboa, achei que tinha na mão duas pérolazinhas do Japão. Até o nome o sugeria- Otchipotchi. Tinha aquele tilintar oriental. Eram de porcelana. Depois perguntei quem era o artista que as fazia e de onde vinham.

Continue Reading

Abram o olho

icon_10

familledécor1.jpg

Cécile Mestelan é uma jovem e talentosa ceramista francesa. Nasceu em Biarritz, que é uma bela terra, passou pela ECAL de Lausanne, que é uma bela escola, e veio parar a Lisboa, que é outra bela terra. Pelo meio, passou por Ílhavo e foi aí que se abriu o azimute. Expliquemos. Cécile começou por criar pequenos totens de gesso, mas uma visita à Vista Alegre, onde fez uma residência no Id Pool mudou o seu caminho. Descobriu a porcelana, logo pela melhor mão, e obviamente enamorou-se. Nunca mais a largou.

Continue Reading

No more posts.