De passagem

icon-13

original.jpg

Diz Don Galeano que recordar vem do latim “re-cordis”, voltar a passar pelo coração. O livro, chamado “Dos Abraços” , está cheio de coisas bonitas e significantes, fantasias e realidades, histórias que gostaríamos nos tivessem acontecido ou então que nos tivessem contado, que más da, outras não tanto, de duras e abjectas e inacreditáveis, mas em todas é tão fácil rever-se.

Estou a ler e é como se lesse uma vida minha que não vivi. Estou a ler e a cada página estou colada, as palavras são calquitos, passo o lápis sobre o papel vegetal e fica lá o rasto, o risco, a memória, e do outro lado, nítida, a imagem de uma experiência que não sendo minha, sou eu inteira. Não há como explicar este processo, só que entre estes abraços repousa a mente, e atrás o corpo, e isso é bom.

Continue Reading

No more posts.