Página 99

icon-13

1206-BKS-Humor-jumbo-v2.jpg

Entramos na gruta de Ali Babá e S. hesita uns segundos antes de descobrir o caminho que leva ao espaço das crianças. É um ninho dentro de um ninho.

Estamos na livraria Fonte de Letras, em Évora, e não sei como é que o meu filho me deixou entrar. Se calhar foi porque não parecia bem uma livraria, ou só uma livraria. Se calhar cheirou-lhe a bolinhos.

Continue Reading

Uma Família de Flâneurs no Walk & Talk

icon_10

IMG_7851

Não sei o que levaria para uma ilha para além dos meus amores, mas dos Açores volta-se sempre de alma lavada. Tanto azul, tanto verde, e a minha favorita: a pedra vulcânica, negra, granulosa, que tão intensamente e a seu gosto recorta o mar.

Cada fim é sempre um princípio e por isso voltamos na esperança que desta vez seja de vez.

Nunca é.

Continue Reading

Porto Pauer

icon-09

oliveiras

Cheguei ao Porto com uns dias de abánço, a destempo dos European Design Awards (que juntaram todos os vencedores das anteriores edições pela primeira vez no mesmo ponto: Porto) e ainda antes do anúncio mais abençoado: em 2019, o Porto terá a sua Bienal de Design. Comme il fault.

São boas notícias. Sérias.

Continue Reading

Dois mil e dezassete

icon-13

15589696_714039322098089_841778919633181326_n.jpg

Ainda só vamos no sexto dia de dois mil e dezassete e já entrei em incumprimento.  Uma das revoluções de ano novo – meditar todas as manhãs pela fresca – caiu por terra. Valores mais altos se levantaram. O jantar de ontem (bom), o trabalho de hoje (atrasado), a cria mais nova na escola (imperiosa).

Continue Reading

Kafka para Crias

icon-08

img_0066

As férias de Natal estão quase aí e tão bom quanto levar as crias ao circo, ou a ver as luzes da Baixa, é levá-las à Fabrica Features em Lisboa para verem um dos elevadores mais antigos da Europa e já agora a exposição da Catarina Sobral à volta do seu livro Tão, Tão Grande, editado pela Orfeu Negro.

Continue Reading

Vida Moderna (Jean Jullien)

icon-09

IMG_7646.jpg

Graças à Internet, à Mastercard, e as outras burguesices muito convenientes dos dias de hoje, recebi antes de tempo o novo livro de Jean Jullien. É assim a vida moderna.

O livro é uma delícia. É tão bom, mas tão bom, que quase me arrependo de o ter encomendado. Se tivesse escolhido esperar, teria prolongado o prazer, na espera?  Seria tantrismo livresco?

Continue Reading

Andersoniana

icon-14

Mar-I-tied-to-the-radiator-2.jpg

Mais um para a colecção de Andersoniana. Depois do delicioso Tumblr Wes Anderson Palettes, perdemos-nos com gosto nos micro mundos que a artista catalã Mar Cerdà construiu com amor à volta dos filmes de Anderson.

Continue Reading

Ventinho bom

icon-13

13051749_1698544563734526_6757083119364850766_n.jpg

Há cabeças cheias de vento. Ventinho bom. Cabeças aéreas, cheias de ar, e correntes, e nuvens em movimento, e às vezes tufões. Raios e coriscos, também.

Faz parte do fado de quem nasceu aéreo.

Há quem pense demais. Há quem nunca páre de pensar, numa agitação permanente, de janelas escancaradas, papéis da secretária a voar. Pensas, pensas, pensas.

Continue Reading

Ilustrarte 2016

icon-08

21

Imaculada. Não há outro adjectivo para a exposição  Ilustrarte 2016- VII Bienal de Ilustração para a Infância, que está até 17 de Abril no Museu da Electricidade, em Lisboa.

Se não foram, deviam ir. Se já foram, deviam voltar. Devia ser obrigatório. Deviam vir camionetes cheias de chineses. E não chegava.

Continue Reading

A Solidão é Linda (Mariana A Miserável + Júlio Dolbeth na Mundano)

icon_10dolbeth mariana miserável lonely hearts

Não é a primeira vez que estes dois se encontram, mas este date tem tudo para ser memorável. Esta vez, o encontro entre Júlio Dolbeth e Mariana, a Miserável acontece na Mundano (aquele lugar no Porto que só tem coisinhas boas para a alma: design, arquitectura e todo um mundo bioagradável à nossa espera) onde amanhã inaugura a exposição “Lonely Hearts”. Fica até 25 de Novembro.

Continue Reading

No more posts.